outubro 31, 2016 Helen Morais 0Comment

Auto ajuda é um tema que sempre soou mal para mim. Quando começo assistir um vídeo ou ler um livro em que as primeiras palavras são pra dizer que “sou demais”, que “posso tudo” e, ainda, usando aquelas babaquices de palavras de incentivos como um mantra, me dá arrepios, mesmo porque não tenho muito problemas de auto estima. Mas (tudo tem o seu mas), uma amiga, a Aline, me enviou uma entrevista do Seth Godin que comecei a assistir por ser uma admiradora do trabalho dele na área de planejamento em publicidade e por achar também que o assunto era esse. E foi aí que aconteceu o click!

Seth usou as palavras certas pra me despertar: “Esta é a nossa revolução, se não for agora, quando vai ser?”. Porque há tempos penso em ter um espaço na internet (blog, site, instagram, Facebook etc) para falar com pessoas a partir dos 50 anos, e estou sempre procrastinando. Motivos? Vários, como “quero fazer um site abrangente que fale de moda, estilo, economia, tudo voltado para pessoas nessa faixa de idade”, mas aí penso, é muito assunto e não vou dar conta dele sozinha. Ou, “quero falar com essa faixa, mas não quero tratar como idoso”, pois o grande diferencial que percebi nesse público, inclusive eu, é de não se sentir assim. E por aí vai.

Outra coisa que ele disse que foi fundamental é “que há desafios e que a gente pode encarar e emoções que a gente pode experimentar agora”. E é isso que estou fazendo agora e compartilhando com vocês. Esse é o meu primeiro texto e espero não parar mais. Na verdade, só existe uma maneira de você deixar de procrastinar seu projeto de vida, é acreditar nele, e dane-se o resto!

Valeu Seth Godin, Marie Forleo e Aline! Se ficou curioso sobre a entrevista veja aí abaixo.