Fevereiro 8, 2018 Helen Morais 0Comment

raiPRSe você for como eu, que sempre pensou em praticar yoga, mas vive adiando, trago uma notícia que vai incentivar a você a não mais protelar. Além de aliviar o estresse, melhorar a absorção de nutrientes, prevenindo doenças crônicas, a prática também protege a memória durante o envelhecimento.

A descoberta faz parte de um novo estudo sobre os benefícios da yoga realizado pelo Instituto do Cérebro do Hospital Israelita Albert Einstein. A pesquisa analisou as imagens do cérebro, por meio de uma ressonância magnética, de 42 mulheres idosas. Metade das voluntárias era praticante de hatha-yoga e a outra metade não. Para que a comparação fosse precisa, as mulheres escolhidas tinham condições semelhantes de saúde, idade e escolaridade: ter mais de 60 anos de idade, ser do sexo feminino, destras e tendo completado pelo menos a escola primária.

 

geralt

Os resultados do estudo foram publicados revista Frontiers in Aging Neuroscience e demonstraram que as idosas que praticavam hatha-yoga há pelo menos oito anos tinham um córtex pré-frontal mais espesso do que aquelas que não eram adeptas da prática. Graças à descoberta, os cientistas deduziram que o exercício possa ajudar a retardar a degeneração cerebral.

Apesar dos indícios, a pesquisa ainda não é conclusiva para afirmar que a maior espessura do córtex seja resultante da prática de yoga. Para isso, serão necessários novos estudos de longa duração, acompanhando a saúde de pessoas antes do início da prática de yoga até muitos anos depois de praticá-la. Mas essa é apenas mais uma informação dos seus benefícios. A yoga funciona para todos, desde uma pessoa que trabalha em um escritório, para quem já pratica outras atividades físicas ou pessoas mais sedentárias que queiram apenas ter mais qualidade de vida.

O estudo foi realizado em conjunto com pesquisadores do Massachusetts General Hospital–Harvard Medical School, da Universidade Federal do ABC e do Centro de Práticas Esportivas da Universidade de São Paulo (CEPEUSP). Leia a pesquisa na íntegra clicando aqui.