agosto 29, 2017 Helen Morais 0Comment

A atual escassez de empregos, mudanças das leis trabalhistas e a expectativa maior de vida, fazem com que cada vez mais pessoas vejam como solução ter um negócio próprio, principalmente aqueles que estão com mais de 50. No entanto, é preciso planejar, mesmo que seja só um hobby que vai ser transformado num empreendimento.

Li um depoimento de uma americana, Carol Cassara, no site  Sixty+me , sobre cinco erro que ela cometeu, apesar de ser professora  e executiva com mais de 35 anos de carreira em comunicações corporativas .Confira!

Faça um plano de negócio por escrito

Segundo Cassara, seu primeiro erro foi achar que não precisava de um plano por escrito, já que estava com tudo na cabeça: “Errado! Eu teria corrigido na hora qualquer aluno que me dissesse que não ‘precisava’ de um plano, mas eu mesma não fiz”. E aconselha: “Como qualquer viagem, para evitar becos sem saída e caminhos errados, é muito melhor ter um mapa rodoviário que estabeleça a rota antes de começar”.

Cassara diz que o ato de escrever um plano obriga a gente a pensar na maioria dos aspectos do negócio: “Depois que fiz, ficou claro que eu não tinha considerado totalmente meus objetivos e como eu os alcançaria.   Minha falta de plano me custou em tempo e dinheiro.”

Não acelere, siga seu ritmo

Outro erro apontado por ela é querer abraçar o mundo com as mãos. Cassara conta que quando estava planejando negócio dela viu um site cheio de elaborados componentes on-line com workshops grupos do Facebook, e-books, treinamento – e que a reação dela foi pensar “eu também tenho que fazer isso”.

“Errado de novo”, diz ela. “Minha vida não é a mesma coisa que era aos 45 ou até 55 anos. Quero algum tempo para respirar e aproveitar a vida. No entanto, encontrei-me correndo no meu negócio 12 horas ou mais por dia.” E continua: “Aprendi a importância de medir meus esforços de acordo com a minha idade e meu estilo de vida. Eu tive sorte. Aos 66 anos, não preciso do meu negócio para pagar as contas. É um trabalho de amor que espero que um dia seja lucrativo”. Mesmo que esse não seja o seu caso, ela alerta que qualquer negócio após 60 deve-se levar em consideração os fatores que se aplicam a sua vida atual.

Não subcapitalize

De acordo com Cassara a maioria das empresas falha por estarem subcapitalizadas: “Nós sempre subestimamos quanto precisa ser investido no negócio. Poucos consideram, por exemplo, a necessidade de fundos de contingência”. Para ilustrar o fato, conta que ela mesma errou ao precificar seus produtos impressos. Ela queria que seus produtos fossem bons, bonitos e baratos. Só que a equação não é tão fácil assim, como resultado, sua margem de lucro ficou bem abaixo do desejado.

Não liberar produtos prematuramente

Quando a gente começa um negócio, normalmente está cheio de ideias. E cai na tentação de querer lançar todos os produtos de uma vez só. Cassara aconselha a esperar, lançar poucos e esperar que o mesmo ganhe um pouco de reconhecimento no mercado: “Felizmente, eu percebi logo depois que eu precisava frear e deixar o mercado me alcançar. Por que fazer o investimento em novos produtos caros imediatamente?”

Nunca subestime a linha de tempo para ROI

Todas as empresas têm um horizonte para o retorno do investimento, e quando você é jovem, parece ilimitado. A esta idade, ilimitado é irreal, diz Cassara: “Tenho vergonha de admitir isso, já que sou uma pessoa experiente, mas comecei com a ideia de que ‘Se você construir, eles virão’. Eu sabia que os produtos eram úteis e adoráveis, então por que os montes de compradores não apareceriam imediatamente?”

A sorte dela foi ter um bom amigo de negócios que disse: “Você precisa relaxar sobre seu retorno sobre o investimento. Seu horizonte é mais longo do que você pensa, e está tudo bem. Isso acontecerá”.

Segundo ela o comentário dele foi libertador: “Percebi que está sofrendo de uma pressão auto-imposta para fornecer um retorno rápido porque eu tinha um parceiro. Meu marido também estava envolvido, e eu não queria que ele pensasse que nosso investimento não se pagaria. Ele nunca me pressionou. Eu me pressionei. Nós conversamos e, como meu amigo, ele me disse que sabia que seria preciso ter ROI e relaxar sobre isso.”

Espero que essas dicas sejam úteis para você como foi para mim. Bons negócios!